.

.

.

.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

POLÍTICA: Primeira sessão da Câmara Municipal de Vereadores de Riachão do Jacuípe após as eleições foi apimentada após ato do presidente da casa



A sessão da Câmara Municipal de Vereadores de Riachão do Jacuípe desta quinta-feira (13) prometia ser polêmica após o presidente da casa, Vereador Celinho, ter decretado a anulação da sessão que votou as contas de 2012 do ex-prefeito Lauro Falcão. Segundo Celinho o ato foi aplicado após o recebimento de uma ação oriunda da 5ª Vara da Fazenda Pública, que foi decretada pelo Excelentíssimo Juiz Sérgio Humberto Sampaio, pedindo a retirada do nome de Lauro Falcão da lista de fichas sujas e a anulação da sessão que votou essas contas.
 
Algumas pessoas foram até à casa da cidadania acompanhar a sessão esperando que o assunto fosse abordado, dois novos vereadores que foram eleitos no ultimo dia 02 de outubro também marcaram presença, Robinho e Toninho da CTI, o vice-prefeito eleito Catarino Rios também foi assistir a sessão que começou morna e tranquila referente a esse assunto do ato do presidente. No mural da casa ainda não constava o documento de publicação do ato, segundo o presidente só hoje foi possível apresentar o ato aos Edis pois a casa não teve coro nas duas últimas sessões.



O vereador Adelson do PT, primeiro a abordar o assunto do ato de anulação da sessão que votou as contas do ex-gestor, falou na tribuna que faltou alguns esclarecimentos por parte da mesa diretora da Câmara e por parte do presidente Celinho, ele salientou que desde o dia 10 de agosto ficou definido pelo Superior Tribunal Federal (STF), que as Câmaras de Vereadores teriam a prerrogativa de votação das contas de prefeitos, independente dos Tribunais de Contas dos Municípios (TCM) de casa região, agora o vereador pede que o ato seja mais bem explicado a sociedades e aos vereadores da casa.


O vereador Juninho também foi incisivo ao abordar o assunto em sua fala na tribuna, ele cobrou explicações da mesa diretora e também pediu que a casa tomasse atitude para impor sua decisão decretada na sessão que votou as contas de 2012, para ele a Câmara deve entrar com uma ação recorrendo da decisão do Juiz da 5ª Vara da Fazenda. O presidente vereador Celinho de inicio declarou que daria uma entrevista a nossa equipe, mas após uma reunião com a assessoria da casa preferiu voltar atrás e não mais falar sobre o assunto, se posicionando apenas através de uma nota e um vídeo institucional que será publicado nos veículos de comunicação e redes sociais nas próximas 24hs.

VEJA O VÍDEO:

   

REPORTAGEM - ALANA ADRIELLE
IMAGENS E FOTOS - ENZO SEBAH
Postar um comentário