.

.

.

.

domingo, 3 de julho de 2016

URGENTE: Tragédia em Riachão, uma professora foi brutalmente assassinada a facadas dentro da própria casa




Um crime brutal chocou a população de Riachão do Jacuípe na tarde deste domingo (3), por volta das 14hs o corpo da professora de inglês Ienata Rios foi encontrado por sua vizinha dentro da própria casa no Loteamento São José fundos do Seminário.

Segundo informações da Polícia de Perícia Técnica foram cerca de 23 facadas deferidas na vitima que não teve como se defender, uma faca de mesa foi a arma usada, ele foi deixada pelo assassino presa ao corpo de Ienata. Na casa não havia sinais de arrombamento, o que leva a crer que quem cometeu o crime tinha intimidade com a professora. A mesa estava posta para duas pessoas, o que se deduz que Ienata esperava alguém para jantar ou para o café da manhã de hoje.




As marcas do crime ficaram por toda parte, quem cometeu o crime deixou por toda sala da casa pegadas, pois pisou no sangue da vitima, andou pela casa descalço e saiu andando pela garagem. No muro ficou marca das mãos do assassino, o que demonstra que ele teria olhado por cima do muro antes de sair da casa para ver se tinha alguém na rua que pudesse vê-lo saindo da casa.

A residência possui uma cerca elétrica, mas o equipamento estava desligado segundo a família e a polícia. A cena macabra do assassinato brutal demonstra que a professora ainda tentou se defender, ela teria se virado de costas para seu algoz e provavelmente tentou entrar num quarto da casa, mas não teve êxito, caiu de bruços e recebeu o restante dos golpes.
Amigos de Ienata foram até o local chocados com a morte brutal da jovem professora que era querida por alunos e colegas de trabalho.




O corpo foi removido por volta das 18hs e encaminhado para o (DPT) Departamento de Polícia Técnica de Feira de Santana. O Delegado Drº Sérgio Vasconcelos esteve no local juntamente com a equipe de investigadores da Polícia Civil, ele disse que vai investigar o caso e com as marcas deixadas pelo criminoso será fácil chegar ao culpado.

VEJA O VÍDEO:

  

REPORTAGEM DE ALANA ADRIELLE.




Postar um comentário