.

.

.

.

terça-feira, 26 de julho de 2016

ATUALIDADE: Polícia continua investigações do assassinato da professora Ienata, mas até agora nenhuma novidade do caso foi divulgada



Nossa reportagem tem mantido contato constante com a Delegacia de Polícia Civil de Riachão do Jacuípe sempre buscando informações sobre o caso da morte brutal da Professora Ienata Rios, crime ocorrido no início do mês de julho. Segundo o Delegado Titular, Drº Sérgio Vasconcelos, as investigações estão tendo seguimento, no momento ainda estão sendo feitos exames periciais em provas encontradas na cena do crime, a casa de Ienata.

Na semana passada a Polícia Técnica esteve por duas vezes na casa onde ocorreu o crime, recolheram mais alguns materiais para serem periciados. A prisão temporária do suspeito do crime, Cássio Fabrício, noivo da vítima, está próxima de cumprir o prazo de 30 dias, caso as provas ainda não tenham sido completamente periciadas Cássio pode ser posto em liberdade.



O advogado do suspeito continua sustentando a tese de sua inocência e acredita que existam outros suspeitos, perguntada sobre essa hipótese a Polícia Civil não descarta a possibilidade de haverem outros suspeitos, mas prefere não divulgar para não atrapalhar as investigações. A opinião pública agora já se divide sobre a culpa ou inocência de Cássio, após uma entrevista exclusiva para este blog do advogado de Cassio, muitas pessoas passaram a acreditar na inocência do suspeito.

Especulações à parte, a família tanto de Ienata como a de Cássio seguem em silêncio, evitando entrevistas e exposições, evitando emitir opinião até mesmo entre vizinhos e amigos. O prazo dos resultados dos laudos de pericias feitas na casa também está se esgotando, é possível que nos próximos 10 dias alguma novidade surja no caso.

POR ALANA ADRIELLE.


Postar um comentário