.

.

.

.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

POLÍTICA: Contas rejeitadas e pendencias judiciais transformam pré-candidaturas de políticos jacuipenses em incertezas e vira novela na boca do povo




A eleição 2016 de Riachão do Jacuípe a cada dia se torna mais incerta para dois grupos políticos da cidade, um comandado pela atual prefeita Tânia Matos e o outro pelo ex-prefeito Lauro Falcão. Ambos passam por situações complicadas devido à rejeição de contas, Lauro Falcão não prestou conta de verbas do FNDE utilizadas em sua gestão, o que vem lhe dando uma bela dor de cabeça para manter a credibilidade em sua pré-candidatura para prefeito, este fato respingou em Tânia Matos, que manteve a falta de prestação de conta e também pode responder pelo mesmo processo.


Além das contas já rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e na Câmara Municipal de Riachão, o que deixa sacramentada a sua situação de político inelegível, Laurinho ainda tem outros perrengues para se preocupar, como processos que correm no Ministério Público local e em Salvador, um desses processos ligado ao “Caso do Feirão” já teve uma sentença da Juíza da comarca jacuipense condenando o ex-gestor a nove anos e dois meses de prisão podendo recorrer em liberdade.



Mas parece que Drº Laurinho, como é chamado por seus eleitores, não está nem um pouco preocupado com suas pendências, pois continua divulgando na cidade que é sim, pré-candidato a prefeito. Muitos olham com desconfiança e acreditam que todo o movimento do ex-prefeito não passa de uma cortina de fumaça para avaliar a aceitação e votos do seu grupo político, e que no final das contas ou vai se juntar a algum outro grupo ou lançará algum político de seu grupo para ir às urnas.


Com isso Lauro Falcão joga com os eleitores, mas o tiro pode sair pela culatra, pois grande parte de seus votos são votos de “apaixonados”, que votam apenas nele e não aceitam redirecionar o voto a outro nome. Com isso Laurinho vem costurando internamente no seu grupo para segurar os votos e na hora “H” converte-los, já que é quase certeza a sua inelegibilidade, o que não permite seu nome ir às urnas.



Praticamente na mesma situação está a atual prefeita da cidade Tânia Matos, essa semana suas contas de seu primeiro ano na gestão em 2013 foram rejeitadas pelo TCM e chegaram à Câmara de Vereadores de Riachão para serem votadas. Com minoria na casa e precisando de 2/3 dos votos favoráveis a ela, o que não tem, a atual gestora pode cair na mesma rede de Falcão e ficar inelegível. Sua ida para reeleição até hoje é incerta, quando se toca no assunto a prefeita fica “em cima do muro”. Sem traquejo político e sem articulação, Tânia Matos tem em mãos um grupo rachado, assessoria calada, sem marketing que deixou sua imagem desgastada perante a população, desgaste também provocado por varias demandas e obras inacabadas no município.


Além da falta de articulação política, a prefeita não tem nomes de destaque em seu grupo para o caso de indicar um possível sucessor, conta apenas com o vereador Carlos Matos, mas existem rumores que internamente ele não tem estado de bom humor com a forma que a gestora conduz os destinos do município, conversas de rodas políticas dão conta até de que todo comportamento de ambos não passa de aparências, para manter a imagem de “grupo unido”, mas seria só encenação, na verdade Carlinhos estaria rompido internamente com Tânia Matos. 


Com diversas obras paradas, desmantelos administrativos e imagem arranhada perante os eleitores, a atual gestora não define qual será as “cenas dos próximos capítulos” da novela “Os Inelegíveis”, que de certo até agora só tem como protagonista o ex-prefeito Lauro Falcão, como em uma novela, todo protagonista precisa de um par, de sua “mocinha”, fato que a Câmara de Vereadores pode corrigir a qualquer momento, levando Tânia Matos para o elenco deste folhetim, apesar de Laurinho pregar nos quatro cantos da cidade que “água e óleo não se mistura”, neste caso ele e Tânia Matos acabarão sendo “farinha do mesmo saco”.

POR ALANA ADRIELLE. (Fotos: Sites da internet).
                                                                    


Postar um comentário