.

.

.

.

segunda-feira, 9 de maio de 2016

URGENTE: Tentativa de homicídio ou morte? Após tiroteio no Ranchinho ninguém sabe onde foi parar a vítima



A noite desta segunda-feira (9) começou agitada em Riachão do Jacuípe, no bairro do Ranchinho, já famoso por seus tiroteios e tentativas de homicídio, mais uma foi registrada na noite de hoje. Por volta das 21hs dois homens em duas motos, segundo informações de testemunhas, uma Bros e uma Pop, de placa não anotadas, atiraram contra um jovem de prenome Ramon.

Os disparos assustaram os moradores que correram para dentro de casa, segundo informações de uma moradora que preferiu não se identificar, os tiros começaram na esquina que fica em frente ao posto de lavagem de Jadinho, o jovem correu e foi seguido pelos seus algozes até a beira do rio, pela rua conhecido como rua de “silo”.

Ainda segundo testemunhas, vários disparos foram dados contra Ramon que correu para o mato e não foi encontrado, deixando sua bicicleta para trás e um rastro de sangue. Muitos tem certeza que ele foi atingido, um áudio circulou por grupo de WhatsApp narrando o momento da tentativa por um morador do bairro, muito assustado ele relata com desespero o que viu em frente a sua casa (Veja no final da matéria).
Nossa reportagem foi até o Hospital Municipal de Riachão do Jacuípe (HMRJ-FUSAS) mas lá o jovem baleado não deu entrada até o fechamento desta matéria, também fui ao bairro do Ranchinho onde encontrei a viatura (Corsa Hatch) circulando pelas ruas do bairro com uma bicicleta no porta malas, mas ao segui-la com o carro de reportagem fui confundida com uma bandida tentando atacar a viatura e fui grosseiramente destratada pelos policiais que seguiam nela. 

Sendo assim não tive maiores detalhes do ocorrido por parte dos mesmo que mandou que eu procurasse o povo nas ruas dos bairro para ter informações, lamentável. Então a pergunta é, onde foi parar Ramon? Está baleado gravemente? Só ferido de raspão? E o sangue no chão? Teria se jogado no rio e morrido lá dentro? Ou saiu nadando para fugir da morte? MISTÉRIO, até o fechamento desta reportagem não tivemos mais informações.

OBS.: Obrigada a quem colaborou para esta reportagem que quase não saiu. Obrigada a uma parte da população que admira e respeita meu trabalho diferente de alguns.

OUÇA O ÁUDIO:

video


POR ALANA ADRIELLE (FOTO E AUDIO ENVIADOS PELO WHATSAPP)
 

Postar um comentário