.

.

.

.

sábado, 21 de maio de 2016

ATUALIDADE: Água doce não vai mudar e o sonho não vai acabar... Salobra nunca mais




O dia de ontem (20/05/16) foi complicado para a população da Bacia do Jacuípe, apreensão, dúvidas, medo, será que a nossa água iria voltar a ser salobra? Será que depois de um grande avanço em nossas torneiras iríamos regredir? Tenham calma todos, a Embasa explicou, foram apenas testes para uma mistura econômica, como forma de precaver a escassez de chuvas.

A presença de salinidade ocorreu devido a testes realizados pela Embasa para combinação da água da barragem de Pedras Altas (manancial atual do sistema) com a água da barragem de São José do Jacuípe. O objetivo é, diante do cenário de escassez hídrica, diminuir a retirada de água na barragem de Pedras Altas, utilizando a barragem de São José do Jacuípe como contribuinte, onde há um maior nível de acumulação de água. É uma medida preventiva, visando não esgotar a disponibilidade de Pedras Altas e garantir água de qualidade pelos próximos anos.

A água doce na nossa região sempre foi um sonho, muitos achavam impossível cair água potável nas torneiras jacuipenses, o vereador José Nivaldo (Ninho) foi a pessoa pública que tomou para si essa luta e começou buscar informações da possibilidade de se tornar uma realidade esse sonho da água doce, isso lhe rendeu o apelido de “pai da água doce” em Riachão, por estar constantemente em contato com o Governador e secretário responsável na época. 



No ano de 2009 muita dúvida ainda pairava sobre a população, muita especulação, conversas em pontos políticos colocavam em xeque a chegada da agua doce, foi quando o então Governador da época, Jaques Wagner, autorizou a obra. O que deixou a Deputada Neuza Cadore muito feliz, pois ela tinha feito a indicação. Aqui em Riachão o vereador Ninho também comemorou e a realidade da água doce estava cada vez mais perto.


A obra custou aproximadamente R$59 milhões e beneficiou mais de 180 mil pessoas em toda região da Bacia do Jacuípe, por isso o medo tão grande dessa população beneficiada com uma obra tão grandiosa, perdê-la no futuro ou agora, retroagindo a épocas “salgadas”.  A realização custou a chegar, mas em 04 de setembro de 2012 caiu pela primeira vez em nossas torneiras a tão sonhada e esperada água doce. 



O primeiro copo de água bebido direto da torneira sem o “trago amargo” da salubridade trouxe o bem estar e o conforto ao povo jacuipense. A água doce vai continuar, podemos sim sonhar acordados, rezando para São Pedro mandar mais chuvas para que Pedras Altas sempre esteja abastecida e afaste de nossa população o fantasma da água salobra, que ela permaneça enterrada no passado distante de nossa memória apenas,, depois da luta de políticos (Ninho e Neuza Cadore) e do povo (população de Gavião, Capela do Alto Alegre, Nova Fátima, Pé de Serra e Riachão do Jacuípe) podemos dizer, foi só um susto.

POR ALANA ADRIELLE. (FOTOS - SITES DA INTERNET)

Postar um comentário