.

.

.

.

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Nota: Sindicato dos Radialistas denuncia cursos de radio que estão acontecendo no interior baiano


O Sindicato dos Trabalhadores Radialistas e Publicitários, com base intermunicipal no estado da Bahia e a Federação Interestadual dos Trabalhadores em Rádio e Televisão, vêm a público esclarecer à população baiana e brasileira que não têm nenhuma responsabilidade com os cursos que estão sendo realizados pelo interior da Bahia para formação de Radialistas e Jornalistas em apenas três dias. 
As entidades citadas tomaram conhecimento de que organizações de outros estados vêm, sistematicamente, invadindo outras bases regionais, assim como vem acontecendo também nos estados de Goiás e Pará, enganando pessoas com o propósito de ganhar dinheiro com cursos de formação profissional fajutos. 

As entidades que estão à frente dessa arbitrariedade são o Sindicato dos Radialistas de Tocantins, a Fenarte e a associação Sindicom, que sobrevivem especificamente da realização destes cursos, utilizando-se da boa fé de pessoas que desejam tornar-se profissionais da área de Rádio e Televisão. Lamentavelmente, o curso de três dias oferecido pelo referido grupo não está classificado em nenhuma modalidade de formação do Ministério da Educação e Cultura sendo classificado apenas como “curso livre”, que não habilita para atuação em profissões regulamentadas por lei. 
Entretanto, a irresponsabilidade do grupo ignora qualquer regra e até se utilizam de símbolos de órgãos públicos em todos os documentos, tais como: Brasão da República Federal, logomarca do Ministério do Trabalho, Ministério da Educação e Cultura, entre outros, como se autoridade pública fossem". 
Elias Reis- Presidente do Sindicato dos Radialistas de Ilhéus. (Com informações do site Verdinho Itabuna - Fotos: Verdinho e dimiradialista.blogspot.com).
Postar um comentário