.

.

.

.

quinta-feira, 9 de abril de 2015

URGENTE: Correspondentes da Caixa pedem socorro na iminência de fecharem pontos de Riachão e região




Os pontos Caixa Aqui já são bastante conhecidos nas cidades de interior e nas capitais, em Riachão do Jacuípe, Nova Fátima e Capela do Alto Alegre não é diferente, mas tanto para usuários como para o donos de pontos um pesadelo se torna quase realidade na manha desta quinta-feira (09).

Nossa reportagem foi procurada por um correspondente, muito preocupado com os prejuízos que já acumula, até demissões já estão acontecendo, pois funcionários contratados para o atendimento e manuseio da maquina estão sem trabalhar desde a suspensão do serviço. Em Riachão um ponto conhecido é o do Supermercado Carneiro, que já está desde quinta-feira (02) não está funcionando.

Na manhã de hoje após um telefonema foi suspensa a abertura de novas contas e outras movimentações bancárias, segundo o responsável, a caixa pediu prazo até o dia 17 para a volta do serviço. Contas de água, luz, depósitos, pagamentos de fatura, tudo está suspenso, o que causou revolta nos usuários.

“Isso é um absurdo, e agora, o que vamos fazer? As lotéricas em dia de aposta ficam lotadas, filas enormes, no banco é outro absurdo a demora, isso e irresponsabilidade da Caixa”, disse a senhora Maria Ferreira.
“Perdi meu emprego, e agora? A situação está tão difícil, emprego para se encontrar dá trabalho, o que farei agora?”, disse Sara ex-funcionária do correspondente.

A preocupação dos donos de pontos de correspondentes é que o serviço seja suspenso em definitivo, na contramão da evolução, pois enquanto a Caixa fecha correspondentes, outros bancos estão ampliando seus pontos, como pro exemplo o Bradesco, que já possui quatro correspondentes só em Riachão.  E pelo contrato efetivado entre Caixa e pontos de apoio, o mesmo não pode em hipótese alguma ter outro banco no mesmo local da Caixa, dando exclusividade ao atendimento da mesma.

E fica então a pergunta no ar, o que será dos usuários agora? Será que o banco pensou neles ao tomar esta decisão? Seria incompetência de gestão ou pura falta de consideração a usuários e correspondentes?  Todas estas perguntas gostaríamos de respostas, mas a Caixa não se pronuncia sobre o fato. Ao ser procurada a assessoria do banco disse que não tinha nada a declarar a respeito do caso.  Correspondentes de Riachão, Nova Fátima e Capela prometem em breve uma entrevista falando da situação e das decisões que partiram do banco a seguir.

REPORTAGEM E FOTO – ALANA ADRIELLE.

Postar um comentário